ACESSE O SEU CONDOMÍNIO

Segurança nos Trabalhos em Altura

No número de acidentes de trabalho causados ​​pelo ambiente de trabalho, o trabalho em altura ocupa o primeiro lugar. Entretanto, isso ocorre porque trabalhar nessas condições é inerentemente arriscado, seja para trabalhadores que precisam enfrentar alturas ou outras pessoas envolvidas no trabalho. No entanto, o tipo mais comum de trabalho em altitude é em edifícios, mas existem outras maneiras de trabalho, como manutenção de colunas, torres, entre outras. Além disso, a NR-35 é o padrão responsável por definir os requisitos mínimos de segurança no condomínio para operações em alta altitude.

Portanto, a NR-35 estabelece os parâmetros mínimos de segurança do planejamento à execução, os parâmetros mínimos de segurança que o líder do projeto deve seguir para garantir que tudo corra bem e sem acidentes maiores. Além disso, garantir a segurança de seus funcionários que trabalham em altura é de grande importância para evitar danos aos funcionários, exceto em questões legais que envolvam a falta de atenção à segurança dos funcionários. Portanto, mostraremos dicas para garantir a segurança no condomínio em altura em seu local de trabalho e evitar a ocorrência de eventos catastróficos.

Avaliação de risco

Contudo, a NR-35 estipula que o primeiro passo relacionado à segurança no condomínio e nas operações em grandes altitudes é a realização de uma análise de risco que o ambiente de trabalho possa proporcionar. No entanto, o objetivo principal desta análise é considerar todos os fatores de risco que podem afetar a segurança do trabalhador e a segurança no condomínio. Além disso, a ideia é prever a situação relacionada às influências externas, como tráfego de pedestres, vento, trânsito, descarga elétrica e chuva, entre outros fatores que possam colocar em risco a segurança do canteiro de obras ou das atividades a serem realizadas em local elevado.

Equipe bem treinada

Não deixe mais funcionários inexperientes trabalharem em altura em canteiros de obras. No entanto, é comum contratar pessoal não treinado em engenharia de terrenos, mas quando se trata de altura, não é aconselhável, mesmo que seja um trabalho relativamente pequeno. Além disso, é importante que toda a equipe de construção que vai agir em situações de risco esteja preparada, mas é importante também que os trabalhadores saibam trabalhar com cuidado e segurança para evitar qualquer situação. Portanto, é importante que, além do treinamento, os funcionários também passem por exames de saúde para garantir que não tenham problemas de altura que possam causar aumento da frequência cardíaca, quedas, tonturas e entre outros. Pode parecer um exagero, mas a segurança de trabalhar em altura é essencial.

Equipamento de proteção pessoal

No caso de operações em grandes altitudes, o conhecido equipamento de proteção individual é absolutamente indispensável. A falta de tais equipamentos pode causar sérios problemas para a empresa, pois são equipamentos básicos e todos os funcionários devem estar equipados com equipamentos de proteção, caso contrário, não devem começar a trabalhar em altura. Diariamente, os colaboradores arriscam quedas, ou outros perigos de altura, e este tipo de equipamento ajuda a prevenir danos graves em caso de acidente e até ajuda a prevenir a ocorrência de tais acidentes, por esses motivos que são obrigatórios! 

Portanto, alguns EPIs obrigatórios incluem: 

  • Capacetes; 
  • Cordas; 
  • Luvas; 
  • Cinto pára quedista e trava quedas;
  • Elevadores auxiliares de fixação para pulso;
  • ligas de magnésio e cadeiras suspensas. 

Além disso, com o EPIs, você poderá estar garantindo segurança maior em operações em alta altitude. No entanto, se faz necessário garantir que o EPI esteja em perfeitas condições de uso.

Estrutura de segurança

Contudo, além de estar garantindo a segurança dos funcionários que usam EPI, você também precisa estar garantindo um ambiente seguro para um trabalho seguro e eficaz em altura. É mínimo colocar a rede de proteção onde será realizado o trabalho em altura. No entanto, considere a instalação de grades que sejam mais seguras do que redes. Reduzir o tempo de exposição é outra medida de segurança útil, como garantir que as instalações onde os funcionários precisam suspender a viagem sejam seguras. Portanto, é sempre importante ter uma pessoa dedicada para supervisionar a segurança do ambiente de trabalho, pois assim que houver pequenos indícios de risco, o trabalho precisa ser suspenso até que seja resolvido o problema.

Verifique as instalações e equipamentos com frequência

Contudo, fique atento às necessidades de seus funcionários, é importante acompanhar o andamento dos trabalhos, se houver alguma omissão, se algum funcionário precisa de novos equipamentos. Entretanto, tudo isso reflete a preocupação com a segurança no condomínio e nas operações em grandes altitudes. As operações seguras são o que todo funcionário precisa para fazer bem o seu trabalho. Portanto, se você não tem tempo para entender tudo o que acontece no trabalho, contrate alguém para acompanhá-lo regularmente para não faltar a segurança no condomínio.

Contratar serviço

Os gestores devem ter muito cuidado na escolha de uma empresa, pois o risco de acidentes graves que podem ser causados ​​por esse tipo de trabalho em altitude é evidente. No entanto, além da expertise dos serviços prestados, as questões de segurança também devem ser analisadas. Entretanto, um dos pontos mais importantes ao contratar uma empresa é não deixar de cumprir os requisitos dos regulamentos pertinentes. Além disso, não alugue apenas pelo preço, porque os mais baratos podem ser muito caros. Gerentes e administradores são responsáveis ​​pela contratação dessas empresas terceirizadas e devem incluir no contrato a obrigação de cumprir as regras de segurança no condomínio.

Vale lembrar que no caso de contratação de empresa terceirizada, a responsabilidade por eventuais sinistros ocorridos durante a execução desta obra é do empregador, mas o gestor é responsável por garantir que seu prédio tenha sistema de ancoragem para trabalhos em altura e acesso a paredes externas, exceto efetuar manutenções preventivas e exigir a utilização de equipamentos de segurança no condomínio adequado. Portanto, omissões ou erros podem ser suportados pelo liquidante.

A seguir estão os pontos que devem ser observados ao contratar empresas:

  • Verifique se a empresa oferece treinamento adequado para seus funcionários. Eles não só precisam estar em boas condições de saúde (Atestado de Saúde Ocupacional – ASO), mas também precisam entender suas responsabilidades, como o uso de proteção individual e proteção coletiva equipamento;
  • Preste atenção se a empresa realiza uma Análise Preliminar de Risco (APR), que especifica as tarefas, quais são os riscos, as recomendações e procedimentos técnicos que devem ser seguidos para evitar acidentes, sempre conforme as normas. No entanto, além dos seguros, existem responsabilidades civis e acidentes pessoais;
  • A empresa deverá realizar visita técnica para análise completa de como o apartamento deve ser construído para receber a empresa;
  • A empresa deverá fornecer à prefeitura e ao órgão competente o cronograma detalhado de execução da obra, bem como todos os documentos necessários.

Rinaldo Câmara
Sócio-Diretor na LSC Administradora.
Atua há mais de 19 anos na administração de condomínios através de uma gestão estratégica e assertiva. Atua também como sindico profissional, administrando, gerenciando equipes e treinando profissionais da área.

Categorias: Condomínios

LSC Guarulhos

                      R Antônio Rabello, 222
Edifício Giovanni Work Center
Vila Galvão
Guarulhos - SP

LSC São Paulo

Rua Vergueiro, 2087 -
1° andar - Cj. 101 - Vila Mariana
São Paulo - SP
Fone: (11)2475-3150

Contate-nos