ACESSE O SEU CONDOMÍNIO

Cuidados necessários que os moradores devem ter em tempos de pandemia

A pandemia do novo Coronavírus se espalhou rapidamente no mundo inteiro, causando graves prejuízos sanitários. Só no Brasil a COVID-19 já causou mais de 450 mil mortes, dessa forma é muito importante que todos mantenham os cuidados para não serem contaminados com o vírus. Os condomínios são ambientes onde o cuidado deve ser redobrado, isso porque existe um grande número de pessoas utilizando os espaços comuns, como é o caso dos elevadores, por exemplo, o que possibilita que novas infecções possam ocorrer. 

Os órgãos de proteção à saúde dos seres humanos como é o caso da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde elaboraram uma série de orientações que devem ser seguidas por todos nesse momento de pandemia, portanto este artigo tem como objetivo orientar o leitor acerca de todos os cuidados que devem ser seguidos pelos condomínios para evitar o avanço da doença. 

Quais os sintomas causados pela COVID-19?

Conforme a OMS, os principais sintomas causados pela COVID-19 são febre, tosse seca, falta de ar, além de – em casos mais graves – a pneumonia, que pode acarretar no agravamento do quadro clínico do paciente, comprometendo, além dos pulmões, as funções de outros órgãos. 

Portanto, a primeira coisa que todos devem saber é sobre como identificar esses sintomas, isso porque o tratamento da doença é eficaz conforme há um diagnóstico mais rápido e assertivo. 

Evite aglomerações

O coronavírus se espalha facilmente por meio do contato humano, sendo assim evitar aglomerações é uma das principais armas conhecidas para combater a COVID-19. O condomínio deve fechar todos os espaços que possam atrair uma quantidade maior de pessoas, como por exemplo a área de lazer, salões de festa, academias, além de realizar assembleias em formato virtual. 

Uma alternativa que pode ser utilizada pelo síndico para evitar reclamações por parte dos moradores é permitir em espaços como academias ou na piscina a presença de um número limitado de condôminos da mesma família, mas dando atenção às regras estabelecidas no protocolo de segurança adotado dentro do condomínio. 

Ofereça itens de higiene em todas as áreas comuns do condomínio 

Enquanto a vacina não chega, é muito importante que todos continuem seguindo os protocolos de biossegurança recomendados pela OMS. Desse modo, o síndico deve atuar a frente da instalação de dispensers de álcool em todas as áreas comuns do condomínio, como é o caso da recepção, dos elevadores, banheiros de uso comum, próximo a escadas, além de ambientes como a área de lazer, pois assim todos poderão higienizar as mãos em caso de necessidade de se deslocar dentro do prédio. 

Informe a todos sobre os cuidados a serem seguidos 

Mesmo a pandemia de COVID-19 estar presente na vida de todo o mundo desde o final de 2019, nunca é demais ter o cuidado de informar a todos sobre os protocolos de higiene a serem seguidos, afinal a conscientização também é uma importante aliada neste momento. Portanto, se você é síndico do seu condomínio, trate de informar a todos os moradores sobre os cuidados quanto à pandemia. 

O ato de fixar cartazes em áreas comuns informando sobre a importância de ações como higienizar as mãos com álcool em gel, evitar visitas em período de pandemia ou cobrir a boca com a mão ao espirrar pode ajudar e muito no combate ao vírus e, consequentemente, na proteção dos moradores. Outros canais como as redes sociais também podem ser utilizados, pois assim se garante que todos os moradores independente da faixa etária possam se conscientizar acerca da importância de mudar os seus hábitos. 

Oriente os funcionários a também seguirem os protocolos de biossegurança

Por terem que se deslocar diariamente os funcionários dos condomínios também devem ser orientados a seguir uma série de medidas em combate a pandemia, como por exemplo higienizar as mãos durante todo o trajeto até o trabalho, além de só vestir o uniforme (caso haja) ao chegar no prédio, pois assim será evitado que o vírus possa chegar até os moradores. 

No que diz respeito às funções executadas pelos funcionários dentro do condomínio é possível destacar alguns cuidados que devem ser seguidos, como por exemplo manter a ventilação em todas as áreas comuns, além de sempre higienizar superfícies como maçanetas, elevadores, portas, interfones, caixas de encomendas, banheiros de uso coletivo, dentre outros ambientes que possam contribuir para a propagação do vírus. 

O que o morador pode fazer para ajudar a combater a pandemia? 

Já foi falado sobre os cuidados que devem ser adotados por parte do síndico e dos funcionários do condomínio, mas o que o morador pode fazer para ajudar a combater o Coronavírus? Em primeiro lugar é importante seguir todas as recomendações como higienizar as mãos com álcool em gel, evitar aglomerações e utilizar sempre máscara, mas em caso de contrair COVID-19 o morador deve informar ao síndico sobre o ocorrido, afinal é assim que o protocolo de biossegurança vigente no condomínio pode sofrer alguma alteração para evitar que outros condôminos sejam infectados. 

Os moradores também podem e devem ajudar o síndico a fiscalizar se as medidas de distanciamento social estão sendo seguidas, desse modo verifique sempre se os outros moradores estão respeitando os protocolos de biossegurança e, em caso contrário, informe para seu síndico para que ele possa agir corretivamente nesses casos por meio de advertências ou até multas. 

Considerações Finais

Tanto o número de infecções pelo coronavírus como o número de mortes ao redor do mundo dão dimensão acerca da gravidade desse momento em que os seres humanos estão passando. Assim, manter os cuidados básicos para não contrair ou transmitir a doença é uma atitude que pode salvar vidas: utilize sempre a máscara todas as vezes em que sair de seu apartamento para áreas de acesso comum no condomínio, além de higienizar sempre as mãos com álcool em gel e detergente, afinal enquanto a vacinação não atinge todos os brasileiros a única forma de frear o vírus é se cuidando para proteger não só sua família, como também todos os outros. 

Rinaldo Câmara
Sócio-Diretor na LSC Administradora.
Atua há mais de 19 anos na administração de condomínios através de uma gestão estratégica e assertiva. Atua também como sindico profissional, administrando, gerenciando equipes e treinando profissionais da área.

Categorias: Condomínios

LSC Guarulhos

                      R Antônio Rabello, 222
Edifício Giovanni Work Center
Vila Galvão
Guarulhos - SP

LSC São Paulo

Rua Vergueiro, 2087 -
1° andar - Cj. 101 - Vila Mariana
São Paulo - SP
Fone: (11)2475-3150

Contate-nos