ACESSE O SEU CONDOMÍNIO

Construção civil pós-pandemia – o que esperar daqui para frente

O Covid-19 é o responsável pela crise econômica em diversos setores e com a construção civil não poderia ser diferente. Antes da pandemia, o setor estava crescendo promissoramente, já que sempre é necessário expandir grandes centros urbanos, fazer reformas, etc. Porém, em uma crise econômica, a última coisa que as pessoas pensam é em fazer uma reforma ou comprar uma casa nova. 

O futuro da construção civil, principalmente após um período crítico, necessita de estratégia de negócio para que os desafios sejam superados, como reduzir custos, evitar pausas em projetos já em andamento para que eles possam ser retomados satisfatoriamente, etc. Neste artigo trouxemos diversos dados confiáveis sobre o que esperar do futuro da construção civil após a crise da pandemia que enfrentamos e como podemos nos planejar melhor seja para impulsionar seu negócio ou para traçar uma melhor estratégia nas reformas em casa. Confira!

Impactos da pandemia no setor de construção civil

Não é nenhuma novidade que o covid-19 impactou muitos setores da economia, inclusive o setor da construção civil. O aumento de preços tanto em materiais como serviços tem impactado o poder de compra dos consumidores e isso acaba causando um efeito em cadeia, pois o consumidor acaba reprogramando suas estratégias de construção, adiando obras, comprando materiais mais baratos, etc. Esse cenário crítico exige bastante responsabilidade e também o isolamento social para evitar danos ainda maiores.

O covid acaba sendo uma ameaça para diversos negócios, para a vida das pessoas e para a economia fazendo com que todos nós estejamos em grande tensão com incertezas e desafios para o futuro da construção civil, pois neste momento o mais importante é a saúde e o bem-estar- das pessoas, ficando outros setores em segundo plano.  

Alguns dos impactos da pandemia puderam ser vistos principalmente na paralisação de atividades, a implantação de trabalho home office para diversos cargos e empresas, queda na receita de empresas, dificuldade na obtenção de crédito, os clientes perderam mais o seu poder de compra, projetos foram desacelerados, o crescimento previsto em diversos setores em 2020 e 2021 acabaram sendo comprometidos. Porém, mesmo com todo esse prejuízo, o futuro da construção civil tem uma perspectiva otimista pós-pandemia. Há diversos sinais de recuperação em um futuro próximo, sendo um alívio para que possam ser desenvolvidas estratégias para manter negócios ativos.

Se preparando para as mudanças do mercado

O coronavírus alterou o progresso e desenvolvimento de diversas atividades profissionais principalmente no  que tange ao futuro da construção civil. Os novos negócios e os antigos precisam adaptar suas gerências e se adequar a tendências para conseguir se livrar das dificuldades. Confira algumas das mudanças pela qual o setor precisou passar.

Adaptação às novas regras de segurança

Como o coronavírus é um problema de cunho biológico e de saúde, para que os profissionais possam atuar com segurança foi preciso estabelecer medidas e obedecer às exigências para diminuição da propagação dos vírus. Foi necessário manter ambientes higienizados, ter álcool em gel para livre uso tanto de clientes como funcionários, o uso obrigatório de máscaras e para os profissionais que têm mais exposição ao público, é necessário fiscalizar e controlar rigorosamente o uso de EPI’s. 

Mudanças no comportamento do consumidor

O consumidor vem cada vez mais mudando seus hábitos, transformando o futuro da construção civil. As construtoras estão tendo que se adaptar a algumas necessidades bem específicas dos clientes, principalmente os mais modernos e exigentes que vem solicitando projetos não tão caros, unindo qualidade, design, sustentabilidade, segurança e saúde. 

Atenção às mudanças na construção civil

O futuro da construção civil está sendo levado para um lado em que será necessário atenção redobrada de empresários e empreendedores para que estes possam possibilitar o desenvolvimento de estratégias corretas e conseguir crescimento mesmo com os limites impostos pela pandemia, crise econômica e oscilação de mercado. Para conseguir se antecipar e realizar um planejamento correto, é preciso levar em consideração alguns fatores que podem favorecer a retomada do setor como: otimizar os serviços e aumentar a produtividade; oferecer mais linhas de crédito e promover facilidade em sua concessão; permitir que projetos inovadores sejam criados com a inclusão de espaços de coworking ou trabalho remoto, por exemplo; valorizar os empregados; se preparar para o aumento da concorrência e para o aumento da demanda dos serviços. 

Outra tendência muito forte para o futuro da construção civil é otimizar o uso de programas e tecnologias que possibilitem atividades mais eficazes, reduzam despesas e elevem produtividade para que as entregas possam ser realizadas no prazo. 

Relacionamento com fornecedores

A pandemia exigiu das empresas que algumas decisões estratégicas fossem tomadas com relação ao relacionamento com fornecedores. Muitos dos empregados utilizados nas obras de construção civil é terceirizada, por isso existe uma grande papelada. Atualmente é possível contar com softwares que automatizam esses dados e que inclusive podem proporcionar mais segurança e distanciamento social. Com alguns softwares é possível digitalizar documentos inclusive via smartphones, não dependendo de impressoras ou scanners para isso, por exemplo. Dessa forma, a construtora conseguirá ter um sistema que possua alerta automático e o fornecedor poderá digitalizar documentos com facilidade, para que assim o time fique com o foco em conferir dados entregues de maneira online. Isso é uma pequena ação que pode otimizar contratações e armazenagem de documentos também diminuindo a carga de trabalho da parte administrativa. 

Pós vendas

A área de pós-vendas remete a todo atendimento que se dá após o término ou finalização de um projeto. Mesmo que esse projeto já tenha se finalizado é importante lembrar que o atendimento e comunicação digitais são excelentes precursores da manutenção de um relacionamento com um cliente, principalmente aqueles mais propensos a gastar e que só precisam de um empurrãozinho para contratar outro serviço. Durante o processo também é preciso deixar o cliente seguro, solicitando todas as documentações necessárias digitais e integradas aos sistemas de atendimento para que o processo seja fluido, confiável e organizado, fazendo com que assim o cliente não precise ficar se repetindo para receber diversos atendimentos. Além disso, contar com um histórico desse atendimento é extremamente importante para conhecer seus clientes. Dessa forma você poderá ter indicadores de performance para traçar estratégias e minimizar custos. 

Reformas e mercado de usados

Uma das principais mudanças para o futuro da construção civil é que as reformas estão sendo bastante procuradas, já que em sua grande maioria são mais baratas que começar uma obra do zero. Um dos exemplos é que o mercado de imóveis usados está sendo bastante procurado, principalmente para mudanças para imóveis residenciais com mais espaço. Isso se dá principalmente pelo fato das empresas proporcionarem aos seus empregados a possibilidade de trabalhar em home office, por isso as pessoas vêm buscando um maior conforto.

Rinaldo Câmara
Sócio-Diretor na LSC Administradora.
Atua há mais de 19 anos na administração de condomínios através de uma gestão estratégica e assertiva. Atua também como sindico profissional, administrando, gerenciando equipes e treinando profissionais da área.

Categorias: Condomínios

LSC Guarulhos

                      R Antônio Rabello, 222
Edifício Giovanni Work Center
Vila Galvão
Guarulhos - SP

LSC São Paulo

Rua Vergueiro, 2087 -
1° andar - Cj. 101 - Vila Mariana
São Paulo - SP
Fone: (11)2475-3150

Contate-nos