ACESSE O SEU CONDOMÍNIO

Como reduzir os custos do condomínio

A maioria das pessoas sempre está em busca da redução de gastos, ainda mais quando se fala na redução de custo condomínio, assim diminui a taxa que é paga mensalmente. Além disso, o custo condomínio é uma parte fundamental para decidir morar em um apartamento. Afinal, alguns benefícios, como áreas de lazer, garagem, segurança, maior comodidade, todos esses fatores possuem custo condomínio. Então, veja a seguir algumas dicas e como você pode está reduzindo os custos de condomínios. Confira!

Combate a inadimplência

Um dos principais motivos a ter um aumento no custo condomínio é a inadimplência, já que quando algum inquilino atrasa ou até mesmo deixa de pagar as taxas de condomínio, irá necessitar de uma cobrança maior para os que estão pagando em dias, como uma forma de garantir arcar com todos os gastos de condomínio. Por esse motivo, destacamos a importância do combate à inadimplência.

Para isso, os condomínios devem ter um método para prevenção para manter o custo condomínio sob controle. Caso haja uma inadimplência é necessário ter a cobrança de maneira rápida e assertiva, contatando o condomínio e facilitar o pagamento, é importante que não deixe a dívida ser acumulada. Considere o contrato de uma assegurado de condomínio para assumir as cobranças de taxas de condomínio, inclusive, os atrasos, um melhor método para conseguir zerar a inadimplência.

Realize uma gestão com eficiência em Recursos Humanos

O maior representado de custo condomínio são os gastos pessoais, como encargos e salários. No entanto, tem a chance de realizar alguns ajustes para adotar uma boa gestão em Recursos Humanos (RH), como uma escala organizada e planejada, evitando horas extras. Porém, se a escala exigir que os colaboradores realizem horas extras constantes, o ideal é o contrato de um folguista. 

É importante evitar que os colaboradores acumulem funções, visto que isso pode ter um alto custo condomínio e, também, resulta em ações trabalhistas. Para a seleção de funcionários para o condomínio, é fundamental estar atento a esse processo e selecionar os bons profissionais para o trabalho. Afinal, uma alta rotatividade irá influenciar no custo condomínio, principalmente em gastos com processo de seleção, indenizações trabalhistas, verbas rescisórias e eventuais, dentre outros custos condomínios. 

Veja formas de economizar a energia elétrica

O custo de energia elétrica representa outro fator de gastos na taxa condominial. Para ter uma maior economia na eletricidade, o ideal é o investimento em sensores de presença, onde as lâmpadas são ligadas automaticamente quando tem uma pessoa no ambiente. As lâmpadas de LED são bem mais econômicas que as lâmpadas tradicionais, obtêm uma economia em até 80%. É fundamental levantar todos os pontos do condomínio onde podem ter a luz desligada em um horário determinado. Outra dica é fazer campanhas de educação para todo o condomínio como uma forma de todos colaborarem para reduzir os gastos em eletricidade.

Adote medidas para economia da água

Outro fator que influencia bastante no custo do condomínio é a água, principalmente que não existem os hidrômetros individuais presentes no condomínio. Sendo assim, é importante fazer uma avaliação de investimentos em hidrômetro individual, que pode facilitar no processo de ajustes e assumir uma postura de consumo de forma mais consciente. É importante evitar a lavagem de calçadas e garagens usando a água, priorize outros métodos para a limpeza. É fundamental fazer inspecionamentos periodicamente e identificar os possíveis vazamentos com antecedência, devem monitorar a água do condomínio. As campanhas de educação em todo o condomínio para redução nos gastos da água também é uma opção viável.

Faça investimentos em manutenção preventiva

Apesar de o investimento em manutenção preventiva seja um custo adicional no condomínio, pode ser uma economia maior em custos a longo prazo. Além disso, deve-se levar em consideração que a manutenção preventiva é relativamente barata, já que são apenas obras de reparos. Sendo assim, é ideal fazer uma lista de todas as ferramentas e equipamentos necessários para fazer uma manutenção do condomínio, como os portões, eletrônicos, elevadores, entre outros. É fundamental contratar inspeções periodicamente para identificar eventuais vazamentos de água e uma falha na energia. Com isso, é possível ter uma maior economia, principalmente quando se fala a longo prazo, tornando uma excelente opção para quem busca um investimento seguro no condomínio. 

Faça um planejamento financeiro

O planejamento financeiro em um condomínio é de grande importância, pelo menos a previsão de um período de doze meses. Dessa forma, é possível prever todos os custos do ano seguinte, assim se organizar para os possíveis gastos e custos a ser feito no condomínio, até mesmo com imprevistos que podem ocorrer. Se possível, faça investimentos em uma administradora para fazer o planejamento financeiro. É fundamental fazer um bom planejamento financeiro para prever esses orçamentos para que possa evitar, ou até mesmo se preparar, para os possíveis gastos adicionais a serem enfrentados. 

Faça uma separação de todos os custos do condomínio, como uma forma de facilitar, devem fazer o agrupamentos nos grandes grupos, como a contratação para manutenção, custos de eletricidade e água, despesas na administração e outros custos que devem ser considerados. É necessário anotar todos os gastos, incluindo alguns itens importantes, como dedetização, extintores de incêndio e todos os custos no condomínio. Com o planejamento financeiro adequado, tem a grande possibilidade de evitar gastos desnecessários e até mesmo se planejar para os imprevistos que podem acontecer.

Considere o implemento de novas tecnologias

Embora seja um investimento, as novas tecnologias podem ser bastantes úteis e aliadas aos condomínios, já que a maioria pode ter uma maior redução de custos. No entanto, todos devem considerar sempre o custo-benefício. Sendo assim, é importante que os administradores e síndicos se mantenham informados referentes às novidades tecnológicas exclusivas para residências e condomínios. Se informa sobre os sistemas que estão consolidados e considere quais os equipamentos e ferramentas de tecnologia que podem ser úteis e usadas nos condomínios, como, por exemplo, uso biométrico, energia solar, sensores de presenças, e alguns sistemas para ter o reaproveitamento da água. Todos esses sistemas de tecnologia podem ser bem úteis e importantes para o condomínio. 

Rinaldo Câmara
Sócio-Diretor na LSC Administradora.
Atua há mais de 19 anos na administração de condomínios através de uma gestão estratégica e assertiva. Atua também como sindico profissional, administrando, gerenciando equipes e treinando profissionais da área.

Categorias: Condomínios

LSC Guarulhos

                      R Antônio Rabello, 222
Edifício Giovanni Work Center
Vila Galvão
Guarulhos - SP

LSC São Paulo

Rua Vergueiro, 2087 -
1° andar - Cj. 101 - Vila Mariana
São Paulo - SP
Fone: (11)2475-3150

Contate-nos